Posts do fórum

Wellington Martins
07 de nov. de 2021
In Converse com Quem Entende
O Decreto Municipal de São Paulo nº 58.031/2017 atribuiu à Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA) a elaboração de normas, resoluções, diretrizes, critérios e instrumentos de controle que garantam acessibilidade às pessoas com deficiência em todas as suas dimensões, tais como arquitetônica, urbanística, comunicacional, digital, atitudinal, metodológica, programática e universal: Considerando a Lei Federal nº 13.146/2015, que em seu artigo 47 prevê a obrigatoriedade em todas as áreas de estacionamento abertas ao público, de uso público ou privado de uso coletivo e em vias públicas, devem ser reservadas vagas próximas aso acessos de circulação de pedestres, devidamente sinalizadas, para veículos que transportem pessoa com deficiência com o comprometimento de mobilidade, desde que devidamente identificados. Considerando a Lei Federal nº 9.503/1997 - Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que em seus artigos 80, 86 e 181 estabelece a necessidade de sinalização, responsabilidade por sua implementação, e penalidades impostas ao infrator quando odo uso indevido de vagas reservadas e medidas administrativas. Resolveu que são consideradas vagas reservadas de estacionamento para pessoa com deficiência e vagas reservadas de estacionamento para pessoa idosa, em áreas de estacionamento nos estabelecimentos de uso público ou privado de uso coletivo, aquelas que possuam o "LAUDO DE APROVAÇÃO DE SINALIZAÇÃO DE VAGAS PARA DEFICIENTE E IDOSO" ou outro documento que venha a substituí-lo, emitido pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET/SP). A Portaria da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes - SMT/DSV nº66, de 08 de maio de 2017, resolveu: Que os estacionamentos de uso coletivo devem instalar sinalização de trânsito nas vagas reservadas às pessoas com deficiência com comprometimento de mobilidade ou idosos, em vias e áreas de estacionamento, arcando com as respectivas despesas de projeto, implantação e manutenção da sinalização. Que fica delegada à CET/SP a análise e aprovação de projetos de implantação, manutenção e modificação de sinalização das vagas descritas. O estabelecimento deverá requerer aprovação da sinalização perante à CET/SP, mediante apresentação dos documentos listados pela Portaria SMT/DSV 113/2017).
Seu estacionamento atende plenamente à legislação de acessibilidade e reserva de vagas especiais? content media
0
0
23
Wellington Martins
08 de jun. de 2021
In Converse com Quem Entende
Para iniciar esta conversa, precisamos entender que a consultoria é o fornecimento de serviços, por uma equipe de especialistas, com o objetivo de tornar as empresas mais eficientes e rentáveis. A consultoria pode atuar nos níveis estratégico, tático e operacional, utilizando linguagens diferentes para orientar diretores, gestores, líderes e equipes operacionais. As funções do consultor podem ser dedicadas a projetos específicos, treinamento de pessoal interno e terceirizado, diagnósticos e pareceres técnicos, avaliações conjuntas. Então, por que contratar uma empresa de consultoria? Além de trazer novidades em relação a práticas e ferramentas de vanguarda, a consultoria proporciona benchmarking entre os negócios e braço para execução dos trabalhos. O trabalho de consultoria proporciona agilidade aos negócios e promove mudanças que muitas vezes são difíceis de serem concretizadas internamente pelos mais variados motivos. Permite uma visão diferenciada sobre o negócio e atenção a detalhes que normalmente não são percebidas pelas equipes; Traz novos conhecimentos e experiências adquiridas em outros clientes dos mais variados setores da economia; Permite foco e dedicação exclusiva para tratar os problemas que comprometem os resultados dos processos internos; Evita que rivalidade internas comprometam o desenvolvimento das melhorias, devido a neutralidade e visão sistêmica dos consultores; Motiva a equipe de funcionários, pois representa a valorização e o investimento na capacitação dos colaboradores, que são estimulados a participar desse processo. Qual os tipos de consultoria da ESTACIONAMENTORIA? A ESTACIONAMENTORIA é uma assessoria empresarial, com a missão de ampliar a inteligência empresarial dos setor de parking no Brasil, através do desenvolvimento dos desenvolvimentos profissionais e das organizações. Atua na análise estratégica de negócios, elaboração e implantação de projetos (viário, comunicação visual), assessoria (jurídica, rh, comercial, financeira), pesquisas (satisfação e projetos customizados) e formação profissional. Quer conhecer mais sobre os serviços oferecidos pela ESTACIONAMENTORIA, entre em contato conosco!
Por que contratar uma empresa de consultoria? content media
0
0
21
Wellington Martins
23 de out. de 2020
In Converse com Quem Entende
Quantos gestores já não passaram por este difícil momento? Certamente todos. Afinal, qual seria o modo mais adequado de tomar esta decisão? Ao longo da minha carreira, aprendi que o modo mais adequado certamente é aquele que traz mais "verdade" ao processo; uma "verdade" que se inicia no processo de seleção e que continua ao longo de toda o ciclo do colaborador na empresa. No processo de seleção, tudo o que envolve a atividade do candidato no cargo a ser exercido, as regras da empresa quanto a política salarial e de benefícios (incluindo a política de reajustes salariais e bonificações), e principalmente as oportunidades e plano de carreira devem ser esclarecidos até o limite de dúvidas do candidato e análise do recrutador quanto às expectativas do candidato. Ao longo da trajetória profissional, o gestor deve garantir a execução (com cuidado) de todos os processos de acompanhamento do colaborador, frequencia de feedbacks, redirecionamento de rotas e reconhecimentos, sempre norteado por análises técnicas através de indicadores bem construídos para medição de atingimento dos objetivos mesclado com a análise discricional (subjetiva) do gestor. E chegou a hora de demitir...😕 Este momento traz algumas características diferentes para cada caso: 1. Demissão por baixa performance Uma decisão tomada por análise puramente técnica. Este processo será 'honesto" se todas as fases de análise da carreira do profissional tiverem sido realizadas corretamente, ou seja: acompanhamento, treinamento, feedback, redirecionamento. O colaborador saberá o que a empresa ( e o gestor) esperam de sua performance, e não será surpreendido caso os resultados esperados não sejam atingidos. 2. Demissão por reestruturação organizacional Este é o processo mais difícil, pois nem sempre o desligamento está vinculado a baixa performance exclusivamente. Neste momento, a "verdade" é a melhor explicação. Cabe ao gestor explicar, ao colaborador e à equipe como um todo, sobre o processo pelo qual a empresa está passando, trazendo à luz os motivos que levam à reestruturação organizacional realizada. A clareza minimiza as dúvidas do colaborador desligado e reduz a ansiedade e preocupação de toda a equipe. Mesmo assim, possivelmente caberá ao gestor decidir entre colaboradores a serem mantidos no quadro x colaboradores a serem desligados. E esta decisão deve ser tomada a partir dos indicadores de performance. Qual colaborador tem melhor atingimento dos indicadores e maior (ou melhor) potencial de crescimento na empresa? Com o acompanhamento próximo de sua equipe, o gestor sempre terá esta resposta em sua avaliação geral. Um grande perigo⚠️ Alguns gestores, no momento de desligamento, tentam buscar "justiça" em uma análise de vida pessoal do colaborador que ele não tem condição de decidir: Qual colaborador terá menor impacto na vida pessoal ao ser desligado? Como podemos julgar a vida pessoal de cada um? Por não comentar sobre sua vida extra-empresa, podemos concluir que este colaborador não tem problemas? O papel do gestor é olhar pelas pessoas, mas com o correto viés técnico de atendimento das expectativas na entrega dos resultados esperados pela empresa.
A difícil tarefa de desligar um colaborador content media
0
0
14
Wellington Martins
17 de out. de 2020
In Converse com Quem Entende
Um problema mais comum do que pode parecer, é o "abandono" de veículos nos estacionamentos. Com certeza muitos de vocês já passaram por este problema em suas operações. Deixe aqui as suas experiências com o assunto e compartilhe o que foi feito para a condução do assunto...
0
0
26
Wellington Martins
11 de out. de 2020
In Converse com Quem Entende
Na tarde deste sábado (10/10) uma falha temporária em serviços da Amazon Cloud Services provocou instabilidade em diversos sistemas, incluindo os de empresas, como a própria Amazon, jogos e de diversos bancos e instituições financeiras (vide matéria da CNN). Algumas plataformas de automação de estacionamentos, além dos sistemas de cobranças, também foram atingidas pela falha momentânea, que durou cerca de 30 minutos na Amazon, mas que repercutiu por mais tempo nas operações até que toda a normalidade fosse restabelecida. Para as operações em shopping centers, o problema foi ainda mais crítico, pois em algumas praças era o primeiro dia de operação em horário estendido - com a evolução das reduções de restrições de abertura definidas ao longo da pandemia, além de ser uma data importante para o varejo: sábado que antecedia a véspera do Dia das Crianças. Como sua operação está preparada para este tipo de problema? Quais os planos de contingência estão preparados e quantos exercícios simulados são realizados para que a equipe esteja sincronizada com as ações necessárias para garantir o atendimento ao cliente em sua excelência, mitigar riscos operacionais e reduzir ao máximo eventuais perdas de receita? As respostas a estas perguntas são fundamentais para uma Gestão de alta Performance. Vamos falar sobre isso? Qual(is) a(s) sua(s) experiência(s)?
0
0
29
 
Wellington Martins
Colaborador
Mais ações